Mercado cearense em alta

Mercado cearense em alta
dezembro 18 16:31 2008

Mercado cearense em alta
Conhecido pela diversidade da programação, o evento na capital do Ceará trouxe novidades para estimular o mercado da região

    Gerar oportunidades de negócios e apresentar atrações culturais em um só lugar. Essas foram algumas das propostas da VI Feira da Música de Fortaleza, realizada entre os dias 15 e 18 de agosto na capital cearense.
    O evento, organizado pela Prodisc (Associação dos Produtores de Discos do Estado do Ceará), vem se consolidando como um espaço para o encontro das indústrias de instrumentos musicais e fonográfica, reunindo estúdios, produtores, músicos, fabricantes e distribuidores. Além de 85 shows, a feira trouxe 41 palestras, conferências, rodadas de negócios e exposições de marcas.

    Como em outras edições, a feira atuou em quatro frentes: formação, negócios, conferências e shows. O vice-presidente da Prodisc, Ivan Ferraro, explica que o objetivo é dar mais impulso ao crescimento do mercado regional, ampliando os contatos com o restante do País. "A cadeia produtiva da música funciona como uma empresa que precisa de boa estrutura, manutenção e qualidade. A feira ajuda nisso apresentando novidades e soluções para a região", completa.
    As principais novidades foram as rodadas de negócios, com a participação do Sebrae, instituição parceira do evento. A proposta era reunir consumidor final e empresas para compra e venda. Foram três áreas de interesse durante as rodadas: shows, equipamentos e instrumentos musicais. A iniciativa atraiu quem faz e produz música e quem vende e fabrica produtos musicais.

    A indústria fonográfica teve sua participação ampliada em comparação com a indústria de equipamentos e instrumentos musicais. Ferraro afirma que o próximo passo para outras edições é incentivar a participação desse nicho do mercado nas rodadas de negócios. "Mesmo a feira sendo para o consumidor final, é importante que o lojista se una ao músico e aos representantes das marcas para gerar melhores condições de preços e produtos", completa.
    O saldo da feira foi positivo. A organização estima que o evento tenha movimentado cerca de R$ 5,5 milhões, incluindo o período pós-feira.

Boa oportunidade
    Na parte de exposição das marcas, a Feira da Música também gerou bons resultados. Participante da feira há três anos, a Condor, de Brasília, expôs seus produtos e aprovou a edição de 2007. O gerente de marketing Gustavo Pedrosa afirmou que eventos desse gênero são importantes para a região e trazem bons resultados. "O mercado cearense tem um grande potencial. Temos muitos parceiros nessa área e é sempre bom ser lembrado e visto", completa.
    Pedrosa conta ainda que todos os anos a Condor faz um levantamento dos produtos com mais giro na região para levar à feira. Essa atualização é sempre bastante proveitosa. "Estar perto do cliente e expor os modelos sempre dá visibilidade. Além disso, o consumidor fica satisfeito de ter alguém explicando e demonstrando os equipamentos", conclui.

Leia também:  “Meu desafio foi vencer a concorrência com as lojas de São Paulo”

    A fabricante de pratos para bateria Orion Cymbals participou pela primeira vez. Sérgio Paulo dos Santos, do setor de controle de qualidade, afirma que a participação em um evento tão diversificado como a Feira de Fortaleza é essencial para estreitar as relações com consumidores da região. "Fomos com o intuito de fazer contatos regionais e também para demonstrar nossos produtos. Tivemos um bom resultado, conversando diretamente com consumidores finais, como músicos, professores e formadores de opinião", conta.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles