Meinl: principal desafio são os fabricantes nacionais

Meinl: principal desafio são os fabricantes nacionais
outubro 01 14:38 2012

Executivos da empresa falaram sobre a nova distribuição, revelaram as novas ações para o Brasil e detalharam seus principais desafios no País

Udo Heubeck (à esq. na foto), gerente-geral da Meinl, esteve no País, ao lado de Juan Berríos (na foto, à dir.), gerente de vendas para América Latina, prestigiando a inauguração da marca com sua nova distribuidora, a Liverpool. “Precisávamos de uma empresa que tivesse um perfil familiar, como o nosso, para desenvolver o trabalho no Brasil; sendo assim, a escolha da Liverpool foi natural”, disse Heubeck, em entrevista durante a Expomusic 2012, destacando também a tradição da fabricante nacional de baquetas.

A sintonia entre as duas empresas realmente está afinada. Em outra entrevista, João Prim, diretor-presidente da Liverpool, disse que tinha certeza de que a tradição d e sua empresa aliada ao seu caráter familiar tinham sido determinantes para que a Meinl os escolhesse.

Mais uma importante característica da Liverpool foi relevante para a decisão: a capilaridade da Liverpool e representantes que cobrem todo o território nacional. “Todo o Brasil conhece a Liverpool. A empresa procurava um parceiro forte, em marca e negócios, para ir a um nível mais alto, e nós precisávamos de alguém com foco; dedicado a um mercado”; explicou Berríos. 

Os executivos disseram que a Meinl pensa a longo prazo e procura dar passos curtos, porém sólidos. “O mercado está mudando. Há cinco anos não éramos tão respeitados, mas os consumidores cresceram sua percepção  sobre a Meinl. Com a  Liverpool queremos ter o mesmo sucesso que obtivemos no restante da América Latina e Ásia”.

Sobre os principais desafios da marca no País, Heubeck e Berríos apontaram os fabricantes nacionais e os altos impostos. “É um mercado agressivo e complicado”, reforçaram e também apontaram algumas diretrizes para driblá-los: “Produto que não é visto, não é comprado [indicando mais uma vez a importância da nova parceira]; temos instrumentos de samba de muita qualidade; temos a maior fábrica de cajon do mundo; vários tipos de acessórios para bateristas e percussionistas e somos a única marca de pratos que trabalha com quatro tipos de metais. Também iremos rever os preços para possibilitarmos melhores margens aos lojistas. Estamos comprometidos com isso”; disseram.

Leia também:  Yamaha contrata especialista em instrumentos de sopro

A Meinl também trabalha fortemente as redes sociais. Dia 26 de setembro, por exemplo, a página da Meinl no Facebook, postou uma foto com a linha de produtos criados para o mercado brasileiro (à direita); imediatamente compartilhada na página de Heubeck; que possui inúmeros perfis em redes sociais e também escreve no blog da Meinl. “Os consumidores querem estar próximos, ver mais o que temos a oferecer”, concluíram os executivos.

Desde julho deste ano, a Meinl está sendo distribuída pela Liverpool no País. A estreia com a nova parceira foi durante a Expomusic 2012.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles