MARKETING & NEGÓCIOS: E o ano passou… Você foi com ele ou ficou pelo caminho?

MARKETING & NEGÓCIOS: E o ano passou… Você foi com ele ou ficou pelo caminho?
novembro 13 13:30 2012

Aprenda a fazer uma análise setorial de curto prazo e comece a andar para a frente!

 

É tão comum surgirem artigos de balanços no final do ano quanto as listinhas de determinações de ano-novo que insistimos em fazer a cada réveillon, para ficar esquecida antes da metade de janeiro…

Pois o tema é exatamente este: o seu relatório de final de ano, sua retrospectiva. Mas a abordagem é bem diferente. Faremos isso olhando para a frente! Algo como o ‘museu de novidades’, cantado pelo Cazuza.

Por que não olhar para o final de 2013 e verificar suas conquistas? Quanto vendeu a mais? Expandiu a loja? Mudou algo no portfólio de produtos? Passou a oferecer algum serviço novo junto com seus produtos? Começou a atender um público diferente? Ele substituiu o anterior ou somou-se a ele?

Muitas perguntas? É esse mesmo o objetivo. Se você conseguir responder a muitas dessas perguntas, como se de fato já estivéssemos em dezembro de 2013, enxergando o que aconteceu e o que lhe fez mudar, começará a enxergar o ambiente com olhos mais críticos.

Será que surgiu algum novo perfil de cliente no mercado? Alguma mudança na legislação influenciou os seus negócios? De maneira positiva ou negativa? Novos fornecedores entraram? Os hábitos dos consumidores mudaram? Algum concorrente o ameaçou com uma estratégia comercial agressiva ou uma nova loja de rua ou na web?

Parabéns! Você acabou de fazer uma análise setorial de curto prazo! Fez um esforço para entender como o mercado vai se comportar e simulou fatos e seus desdobramentos.

Agora responda sinceramente: você está pronto hoje para chegar neste dezembro de 2013 que acabou de desenhar? Arrisco dizer que… não. Que ainda não. Mas temos bastante tempo!

Leia também:  GESTÃO & LIDERANÇA: Liderança e poder

Passo a passo

Existe uma metodologia, criada pela escola número 1 em empreendedorismo no mundo há 17 anos consecutivos. Eles devem saber o que fazem, não acha? Pois em Babson eles pregam que devemos fazer rápido, errar logo, aprender com o erro e tornar a fazer! Assim, o peso do erro é sempre leve, pequeno. E ainda nos mostra logo no começo se estamos indo no caminho certo, evitando desperdício de energia, tempo e dinheiro!

Como vivemos em um mundo de dicas, manchetes, resumos e listas, aqui vai a minha, adaptada da experiência como aluno e empreendedor compulsivo:

  1. Utilidade: se não serve para alguém, tem para quem vender.
  2. Criatividade: se for igual aos outros, não chamará a atenção.
  3. Simplicidade: se demorar muito explicando, o cliente desiste.
  4. Objetividade: foco no resultado. Entenda e resolva o problema do cliente.
  5. Escalabilidade: esteja preparado para crescer.
  6. Continuidade: evolua sempre. Todo negócio precisa ser reinventado periodicamente.
  7. Assertividade: não enrole. Fale logo e convença.
  8. Rentabilidade: se não se paga, não se sustenta. Lucro faz bem!

Não garanto que vai ser fácil, e tenho certeza de que não acertará de primeira; mas acertará. Afinal, você desistiu da bicicleta no primeiro tombo? Tenha cicatrizes!!!

Comentários
view more articles

About Article Author

Alessandro Saade
Alessandro Saade

Baterista, administrador de empresa, pós-graduado em Marketing pela ESPM, mestre em Comunicação e Mercado pela Cásper Líbero e especialista em Empreendedorismo pela Babson School. Professor no Master de Empreendedorismo e Novos Negócios da BSP, é autor e colaborador em diversos livros.

View More Articles