Gestão estratégica

Gestão estratégica
janeiro 06 11:49 2009

Gestão estratégica
Planejamento e planos de ação são fundamentais para que sua empresa não fique à mercê das eventualidades do mercado

O início do ano é o momento ideal para realizar um balanço do ano anterior e poder planejar novas metas e objetivos. Percebe-se que muitas pequenas e médias empresas brasileiras não dão importância a essa avaliação e permanecem estagnadas em relação aos vários aspectos estratégicos e operacionais. Assim, os dirigentes dessas organizações experimentam uma sensação frustrante por não conseguir que haja uma evolução do seu negócio de um ano para o outro.
A falta de planejamento prejudica até questões operacionais básicas, como obter um controle de estoque eficiente. Existem muitas empresas que permanecem por vários anos com um controle de estoque não confiável. Isso não é mais admissível nos tempos tecnológicos atuais, quando inúmeras ferramentas encontram-se à disposição.

Há ainda outro grupo de empresários que, apesar de investir tempo e dinheiro em planejamento estratégico, peca na hora da execução e da avaliação desse plano. Simplesmente o abandona no meio do caminho. Não faz os ajustes necessários durante a execução nem elege os indicadores corretos para medir o sucesso ou o fracasso de determinada meta ou objetivo.
Sabe-se que planejar não é fácil, mas avaliar periodicamente tal plano de ação é ainda mais difícil. Nenhum planejamento é 100% perfeito e, por isso, faz-se necessário um acompanhamento intenso para alinhá-lo às mudanças que acontecem nos âmbitos internos e externos das organizações. Agora mesmo estamos vivenciando um exemplo típico de mudança com a crise financeira internacional que se instalou pelo mundo. Em uma situação dessas, é preciso ser muito ágil para ajustar um plano feito há vários meses e em um contexto totalmente diferente.

Leia também:  Tarraxas Deval: Crescimento gradativo

Por outro lado, nota-se que muitos empresários apenas se lamentam e ficam literalmente parados vendo a banda passar. Um planejamento correto é composto de muitas variáveis que envolvem todos os setores de uma organização, e, portanto, se uma variável econômica (como a citada acima) influi diretamente no resultado das vendas, é preciso ajustá-la tempestivamente e focar em outros objetivos que não estejam totalmente vinculados a esta variável.
Existem inúmeros avanços que as empresas podem obter mesmo em tempos de crise. As áreas de recursos humanos, logística, suporte pós-venda, tecnologia da informação e comunicação são exemplos de setores que podem ser trabalhados e que, na maioria das vezes, dependem muito mais de tempo e energia do que propriamente de investimento financeiro.

Nesse sentido, o importante é achar a ferramenta de planejamento mais adequada às necessidades e características do seu negócio. Uma das mais famosas e bem-sucedidas é o BSC (Balanced Scorecard). Seu principal objetivo é o alinhamento do planejamento estratégico com as ações operacionais da empresa. Ele é alcançado por meio das seguintes ações:

– esclarecer e traduzir a visão e a estratégia;
– comunicar e associar objetivos e medidas estratégicas;
– planejar, estabelecer metas e alinhar iniciativas estratégicas;
– melhorar o feedback e o aprendizado estratégico.
 
 
Por fim, cabe lembrar um ensinamento do grande administrador Peter Drucker: “Sem um plano de ação, os executivos tornam-se prisioneiros das eventualidades”. Parece um pensamento simples e óbvio, mas, na realidade, vejo que muitas empresas ainda não enxergaram essa necessidade. Os eventos nunca param de acontecer no dia-a-dia das organizações, e, por isso, só existe um caminho para se libertar dessas eventualidades operacionais: investir em um bom plano de ação e ser persistente, tanto na sua execução quanto nas avaliações e correções periódicas. Dessa forma, os dirigentes conseguirão perceber uma real evolução das suas empresas e chegar ao fim de 2009 com uma sensação gostosa do dever cumprido.      

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles