Review Fender Frontman 25r

Review Fender Frontman 25r
fevereiro 28 13:46 2016

Review Fender Frontman 25r: O assunto é timbre? Então pra ele tamanho não é documento

Muito timbre sim, pouco tamanho também. O Frontman 25r é um pequeno amplificador transistor de 25W RMS que resume a alma da Fender em todos os sentidos. Basta uma plugada pro guitarrista sentir que está diante de um clássico brilho que o fará viajar a qualquer estação de rádio dos últimos 70 anos, só pra se ter uma noção da longevidade da marca.

Review-Fender-Frontman-25r-1

“É comum meus alunos e amigos se impressionarem com sua qualidade, principalmente pelo tamanho”

A Fender é umas das companhias norte-americanas de maior destaque mundial no que se refere a amplificadores e instrumentos de cordas.

Foi com ela que Hendrix incendiou o Woodstock no final dos anos 60, sem contar sua história antes das loucuras dessa década. Sua fundação foi em 1946, para ser mais exato, dando o start ao seu legado revolucionando a forma de se fazer música, e mais precisamente a música moderna como a conhecemos nos dias de hoje, e convenhamos, continua agradando a cada nova geração.

Fender Frontman 25r: o pequeno notável

Tenho esse ampli há pelo menos 3 anos e nesse tempo ele sempre resolveu muitas necessidades, desde aulas, ensaios, reviews até eventos ao vivo de menor porte. Antes do frontman 25r eu já conhecia o frontman 212r, que é da mesma linha porém maior, mas particularmente o timbre do Frontman 25r agrada mais, apesar de menor no tamanho e na potência.

Durante esse tempo com o Frontman pude experimentá-lo com diversas guitarras, pedais e cabos, e a personalidade Fender se mantém muito aparente, lembrando que o timbre é característico para quem realmente curte a sonoridade da marca, e sério, é muito comum meus alunos e amigos se impressionarem com sua qualidade, principalmente pelo tamanho.

Experiência própria

Algo interessante é que o amplificador trabalha bem com baixos ou com altos ganhos (de drive/distorção) e nem tanto com médios ganhos, engraçado não é?

Leia também:  Descobertos instrumentos mais antigos do mundo

Veja bem, utilizando uma guitarra com single em um pedal de drive o som fica incrível, já que é a mesma configuração nos rocks mais clássicos. Já uma guitarra com single, ligado a uma distorção de médio ou alto ganho, o som tende a perder definição, e dependendo da regulagem da distorção perde muita definição.

Review-Fender-Frontman-25r-4Porém, fiz um teste com o captador Extreme Hot da marca Sérgio Rosar (mini humbucker) usado em uma Telecaster e teve um desempenho incrível, com muita definição e estabilidade, também por ter usado corda de tensão 0.11 no instrumento. Isso quer dizer que os humbuckers, ou mini humbuckers fazem um bom casamento com o amplificador, nesse caso o Frontman respondeu muito bem a altos ganhos, pelo fato de um captador humbucker gerar mais estabilidade no som em distorções do que um captador single. Lembre-se de que estamos tratando de um amplificador transistor, certo?

Pontos importantes

O Fender Frontman 25r é notoriamente um pequeno clássico, com seu visual estilo vintage, detalhes cromados, logo Fender no tecido ortofônico muito bem acabado, além dos tradicionais knobs, fazendo jus a qualquer grande amplificador da marca.

Porém nem tudo nele é perfeito, mesmo sendo um Fender. Com seu pequeno tamanho também vem suas limitações.

Review-Fender-Frontman-25r-2Potência? nem pensar. Você não vai extrair grandes coisas com um falante de 10” e 25W RMS. Mas se a idéia é deixá-lo no seu quarto de estudos, seus vizinhos te ouvirão estudar guitarra. Num quarto pequeno você pode dar um show com o volume no 5 e sua mãe não vai ouvir a TV, mas essa qualidade de volume fica restrita ao estudo. Já no palco ela vai quebrar um bom galho, desde que seja microfonado e bem equalizado na mesa. Eu mesmo uso assim e garanto que funciona.

É importante apontar que o volume satura a partir do 5 no canal limpo, principalmente se o guitarrista curte usar bastante grave, como no meu caso.

Leia também:  Music Group em busca de um CEO

Isso não é algo que o músico vai querer, é claro! Há situações em que isso pode ser inconveniente.

Porém há uma forma de driblar esse problema. Basta utilizar o canal sujo com o ganho da distorção do amplificador no volume mínimo, contando apenas o volume do canal para controlar a altura do som. Nesse caso o amplificador gera o efeito da válvula e duas coisas ocorrem: a primeira é corte das sobras de frequências parando de estourar o som, e segunda é que a sonoridade passa a ficar saturada no canal, dando a sensação de amplificador valvulado, melhorando em muito o desempenho do amplificador. Esse mesmo macete pode ser usado em qualquer transistor.

Outro ponto negativo do amplificador que é um padrão Fender como de outras marcas, é ter a voltagem apenas em 110V. Isso pode ser facilmente resolvido com um transformador. Se bem que uma tradicional chave de voltagem ajudaria, e muito.

Tá, legal! é um transistor. Mas, e se tivesse ao menos uma válvula, Vai!

Tudo bem, eu compartilho dessa tentação e desejo, mas lembre-se que o preço seria muito superior e seus 25W RMS já não se enquadraria mais tanto assim em um amplificador para estudo, sendo que esse é justamente o foco.

Vamos aos detalhes

O Fender Frontman 25r possui 25W RMS, transistorizado, 110V, 1 falante de 10” Fender (sem especificação de outra marca) e 11,4Kg. Nem leve, nem pesado. Na medida para um transporte tranquilo.

Entradas

Uma entrada P10 para guitarra mais duas entradas auxiliares, uma para footsweet para controle de drive externo e outra entrada RCA, para conexão de CD player, celular ou qualquer outro eletrônico compatível. Como vimos é um amplificador para estudo e é interessante esse recurso, mas não espere muito já que é apenas para um playback superficial, a caixa não tocará um som perfeito devido a ausência de um tweeter que reproduza bem os agudos.

Leia também:  iRig BlueTurn, da IK Multimedia, está pronto para chegar às suas mãos

Canais

  • 1 canal limpo (clean) com 1 controle de volume.
  • 1 canal sujo (drive) com 1 controle de volume mais 1 controle de ganho do drive.

É válido citar que esse canal possui um drive forte, dando uma boa sensação de fritada, mas com muita limitação. Não chega a ser uma distorção de alto ganho mas fornece uma boa curtida.

Review-Fender-Frontman-25r-5Reverb

O frontman possui um reverb digno de Fender. Sua extensão funciona para diversos estilos e oferece um bom clima e ambiência. Faz belo jogo com o drive, e se for bem combinado se toca um belo clássico plugando a guitarra direto no garoto.

Equalizador

Possui 3 vias de equalização, grave (que tem um belo e aparente corpo), médio (com bela definição sem muitos exageros) e agudos (que possui o característico brilho Fender).

Em todas as vias se nota as diferenças ao experimentar diversas regulagens e sua extensão de frequência é bastante significativo, o que é muito bom e isso tende qualquer guitarrista.

Quer saber se o Frontman 25r rola pra você?

O Fender Frontman 25r é indicado para alunos, estudantes de guitarra e para professores, além de servir muito bem em pequenos ensaios.

Outra indicação é sua aplicação em igrejas, já que o timbre do Frontman funciona muito bem com a vibe britânica que as igrejas tem adotado em suas músicas. Nesse caso, um microfone que envie o sinal para a mesa resolve a questão da baixa potência.

Não indicado para guitarristas com estilo mais pesado, principalmente se o guitarrista gosta ou depende de um amplificador de alta potência, o amplificador não suprirá essa necessidade. Mas é certo dizer que mesmo esses músicos devem curtir o Frontman 25r para estudos.

Prós: Timbre, peso e funções.

Contras: Ser apenas 110V e satura no som limpo.


 

Quer ouvir o som? Se ligue no video abaixo:

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Comentários
view more articles

About Article Author

Alexandre Nunes Ferreira
Alexandre Nunes Ferreira

Guitarrista por amor, cristão e pai de família.

View More Articles