Elas também querem comprar

Elas também querem comprar
dezembro 17 17:37 2008

Elas também querem comprar
O mercado feminino é cada vez mais lucrativo, e o varejista do setor de instrumentos pode e deve se aproveitar disso
 
As mulheres estão por toda parte, em todos os cantos e certamente neste momento pode haver uma dentro de sua loja. Elas possuem um forte poder de decisão e o mais interessante: adoram comprar. Mas, por uma questão cultural, precisamos criar nas consumidoras o desejo de comprar. Quando falamos de instrumentos musicais, não nos referimos a uma simples venda como a de um batom, quando entramos na loja, escolhemos e testamos a cor, pagamos e saímos.

Estamos falando de como despertar esse desejo para depois negociar a venda de um violão. O violão é só o instrumento que vai servir de ponte para que esse desejo seja realizado. Hoje as mulheres se fazem muito mais presentes nos palcos e podemos ajudar a aumentar esses números. Para isso, o lojista deve apostar em uma campanha direcionada para atender com excelência esse público-alvo.
Lembre-se primeiro: mulheres já nascem consumistas. Segundo: por uma questão cultural, poucas vezes as meninas são incentivadas pelos familiares a iniciar na música, exceto nos casos em que, desde o berço, já são embaladas pelo som do violão ou piano da mãe.
Os lojistas precisam quebrar as fronteiras do balcão e seguir para onde elas estão: nas escolas, nos shoppings, nas academias, fazendo cursos, em igrejas, escolas de música, catequeses e universidades, etc.

Perfil da consumidora
Primeiro, a propaganda deve ser tão inovadora quanto o mercado mutante em que vivemos. Quando se trata de mercado feminino, podemos apostar em muito mais mudanças do que se possa imaginar. Mulheres compram e consomem por vários motivos. Um dos principais é o desejo de realização, que pode estar diretamente relacionado à vontade feminina de se realizar ao entregar o primeiro violão para o filho, ao prazer de explicar a história daquele instrumento, os cuidados que ele precisa ter e até mesmo os sorrisos que surgirão quando a criança dedilhar e acompanhar seus primeiros acordes.
Por isso, zele pelo atendimento: mulheres são muito curiosas e adoram os detalhes, gostam de compreender os ‘comos’ e os ‘porquês’ e acham o máximo quando encontram um vendedor que realmente sabe o que está vendendo. E podemos contar que, por se tratar de música, sabemos que especialmente as mães vão incentivar essa compra, porque elas sabem que a maioria dos filhos não pára no violão: a curiosidade pelos instrumentos só tende a aumentar e com isso surgem novas necessidades de comprar.

Leia também:  Music Show RS está chegando e correrá dias 30 de junho e 1º de julho

Se meu marido, por exemplo, me diz que sempre sonhou em tocar gaita, que nunca teve oportunidade de aprender e eu estou procurando por um presente em especial para o seu aniversário, tudo o que preciso é passar em frente a uma loja de instrumentos musicais e sua vitrine chamar a minha atenção. Depois, é olhar uma gaita, entrar na loja e ser muito bem atendida, com um vendedor disposto a me explicar tudo sobre o produto, capaz de sondar o motivo da minha compra e, embasado em minhas informações, declarar: "Seu marido vai ficar surpreso e muito feliz com esse seu presente". É a deixa certa para a compra!
O mesmo acontece com os pedidos de netos, sobrinhos, namoradas: fazemos de tudo para nos realizarmos e essa realização pode estar diretamente ligada à realização do outro. Não se esqueça de que, para a maioria das mulheres, nem sempre o que conta é o preço do produto, mas o valor que ele agrega.

Eventos direcionados
Outra dica é promover workshops e eventos em feiras ou festivais de música em escolas para o público feminino. Esses eventos são muito esporádicos em comparação à quantidade de ações envolvidas no mercado.
O interessante é que você seja capaz de realizar algo que possa acontecer anualmente e, quem sabe, torne-se parte do calendário de eventos de seu bairro, de sua cidade ou até da região. Assim você atinge uma massa muito maior e fortalece sua marca. Afinal, as meninas crescem, viram adolescentes, adultas, namoradas, tias, mães, avós e continuam comprando, comprando, comprando… É um público que precisa ser conquistado dia a dia.

Aposte nas mães
Elas estão sempre presentes nas escolas acompanhando os filhos. Por que não sugerir um programa de workshops nesses locais? Palestras sobre instrumentos podem ser realizadas no mesmo dia de uma apresentação relacionada aos benefícios que a música pode trazer à vida de seus filhos e filhas.
Enquanto a criançada estiver no pátio dedilhando violões e conhecendo os instrumentos, as mães estarão focadas nos benefícios que podem oferecer. E vale ainda uma boa parceria para descontos a professores de música na aquisição de novos instrumentos. Muitas escolas despertaram e vêm cultivando a cultura musical em suas salas de aula. A mãe, neste caso, será influenciada a comprar, por um lado, pensando no investimento em educação e, por outro, para atender ao pedido dos filhos, sejam eles meninos ou meninas.

Leia também:  Escola do Auditório com a corda toda!

Monte sua campanha
Fase 1: Mulheres compram para quem?
Você pode se perguntar nesse momento: será que minha loja está preparada para chamar a atenção delas? A maioria das vitrines de lojas de shoppings ou de rua de diversos segmentos é pensada para chamar a atenção das mulheres. No caso dos instrumentos, isso geralmente não ocorre. Não estamos falando que você vai sair pintando tudo de cor-de-rosa. Mas quem sabe uma guitarra rosa pode até ser uma boa opção em destaque. Até porque ela vai se sobressair muito em meio a tantas cores escuras e neutras dos outros instrumentos.

Fase 2: Invista no PDV para elas
Procure fazer, por exemplo, camisetas de sua loja que mulheres possam usar, como baby looks. Normalmente, as camisetas são gigantes e nada femininas! Outro detalhe: decore o PDV pensando também no público feminino. Não me lembro até hoje de ter entrado em uma loja de produtos musicais com cartazes de mulheres abraçadas aos seus instrumentos, me passando uma mensagem de que "eu também posso".
Claro que é preciso haver um equilíbrio para não afastar os ‘meninos’, já que estamos falando no crescimento de um novo mercado. Sua loja deve estar preparada para receber de forma sutil e convidativa as novas consumidoras e não estamos buscando declarar uma nova guerra dos sexos por aqui.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles