Como abrir uma loja na internet

Como abrir uma loja na internet
dezembro 11 10:00 2015

Forte tendência nos últimos anos, as lojas virtuais proliferam cada vez mais. Aqui, um especialista em e-commerce detalha os passos mais importantes para criar um negócio virtual e a melhor forma de expor seus produtos na internet

Com o mercado do comércio on-line em crescimento, muitos empreendedores pensam em expandir seu negócio na área ou então dar o primeiro passo abrindo somente uma loja virtual. Mas você sabe ao que é preciso estar atento antes de se aventurar neste mundo? Veja a seguir algumas dicas que podem ajudar você a consegui-lo.

1- O que você vai vender e para quem: É preciso ter um nicho de mercado, um foco, conhecer o cliente e atendê-lo muito bem. Não queira vender para todo mundo. Essa é a maior dica para quem está começando.

2- Planeje financeiramente: Não adianta ter uma ideia na cabeça e sair se aventurando. É necessário colocar as coisas no papel, pensar financeiramente no projeto, estabelecer um plano para alcançar os resultados. E só então abrir a empresa.

3- Escolha uma plataforma para o seu site: Esse processo é parecido com a escolha de um espaço físico para um negócio. É necessário avaliar se a plataforma possui ferramentas que se encaixam nas suas necessidades, se ela é simples de utilizar e se é facilmente encontrável nos mecanismos de busca. Em uma micro ou pequena empresa isso é ainda mais importante, pois geralmente é o próprio empreendedor que irá gerenciar o e-commerce.

4- Defina as formas de pagamento: Conhecer as diferenças entre as formas de pagamento pode ajudar a definir qual a melhor estratégia para sua empresa e que melhor irá atender às necessidades do seu consumidor. Atualmente, entre as principais opções estão cartão de crédito, boleto bancário, transferência eletrônica e os facilitadores, como PayPal e o Pag Seguro.

Leia também:  Paiste adiciona ferramenta online para auxiliar revendedores

5- Sistema de entrega: Uma das maiores reclamações em relação aos e-commerces é o atraso na entrega da mercadoria ao consumidor. É importante contratar uma empresa de logística que atenda com eficiência à sua demanda. Não se esqueça de que, apesar de muitas vezes o atraso ser responsabilidade da empresa de logística, é do nome da sua empresa que o consumidor se lembrará negativamente caso algo aconteça.

6- Serviço de atendimento ao consumidor: Quanto mais canais for possível oferecer com qualidade, melhor. Você precisa falar com o seu cliente onde ele está acostumado. Telefone, redes sociais, e-mail e chat on-line são bons exemplos.

7- Marketing: Deve-se montar uma estratégia de divulgação para que as pessoas conheçam a loja. O investimento precisa ser feito em páginas frequentadas pelo público-alvo. Links patrocinados do Google, anúncios dentro do Facebook e em sites de comparação de preços são bons exemplos.

Não se esqueça de organizar os produtos!

Captura de pantalla 2015-12-08 a las 12.51.42Um e-commerce é muito parecido com uma loja quando falamos de organização. É importante categorizar e ordenar os produtos do modo certo para que tanto o vendedor quanto o cliente possam saber onde fica cada item e encontrar o que procuram facilmente.

Assim como as prateleiras e vitrines de uma loja, um e-commerce precisa de organização para atrair e não deixar o cliente confuso. Mas o que é preciso considerar nesse sentido?

Categorização e árvore mercadológica: Pensar estruturalmente em como os produtos estarão organizados é uma das ações principais para que o cliente encontre o que precisa dentro da sua loja. No caso de um e-commerce de instrumentos musicais, por exemplo, procure deixar bem claro, por meio da árvore mercadológica, quais são as categorias principais de sua loja. Acessórios, Guitarras, Percussão, Teclados, entre outras, podem ser uma opção.

Leia também:  As sete lojas da Carneiro Instrumentos Musicais

Se a sua loja trabalha com grandes marcas, você também pode optar por inserir as categorias principais a partir delas. Não se esqueça ainda das subcategorias, por exemplo, clássica, elétrica, acústica etc.

Título do produto: Não adianta colocar a mercadoria na categoria certa e o título do produto estar vago. Lembre-se: quanto mais informações, melhor! Isso facilita na indexação do produto no Google, deixando mais fácil para o cliente encontrar o item que ele deseja.

Imagem do produto: Use e abuse das fotos em boa resolução. A imagem, em uma loja virtual, tem o papel de aproximar o consumidor do produto que ele deseja adquirir. Em um e-commerce de baterias, por exemplo, tenha fotos de diversos ângulos do produto e em todas as cores disponíveis para compra. É importante seguir um padrão para não confundir e não ‘poluir’ o site para o comprador.

Descrição: Evite ao máximo copiar e colar a descrição fornecida pelo fabricante. Ela será exatamente igual à da grande loja de varejo, que possui centenas de milhares de visualizações por dia e está no topo da pesquisa do Google. É claro que é importante descrever as especificidades técnicas do produto, mas tente ser criativo ou ir além do óbvio. Pense sempre qual é o público para o qual você trabalha e quais são as maiores dúvidas dele quanto a um determinado produto. A dica é tentar sempre dar um passo à frente das perguntas mais frequentes dos clientes.

Vídeos: Antes de tudo, vai aí uma informação: o YouTube é considerado o segundo maior buscador do mundo. Dito isso, vem a pergunta que não quer calar: por que não colocar um vídeo ao lado da descrição do produto? Além de colaborar para a ilustração do produto, um vídeo hospedado no YouTube pode ajudar a chamar clientes para a sua loja virtual.

Leia também:  Desabafo: A Black Friday e o setor de instrumentos musicais

 

*Texto: Marcio Eugênio

Especialista em e-commerce e sócio-fundador da D Loja Virtual. www.dlojavirtual.com.br

 

Comentários
view more articles

About Article Author

Redacao MM
Redacao MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles