Batida acelerada

Batida acelerada
dezembro 17 17:58 2008

Batida acelerada
Adah investe na fábrica, no departamento comercial e modifica sistema de produção de alguns itens, para crescer 25% em faturamento este ano

O ano de 2007 foi marcante para a Adah. A fábrica de baterias e instrumentos de percussão montou um planejamento bianual de redirecionamento fabril. Entre os tópicos da nova estratégia está a decisão de concentrar os esforços na produção de tambores e acessórios, importando as ferragens da bateria. “Implementamos também uma série de ações e investimentos que resultaram em ganhos com produtos de maior valor agregado, ciclo de fabricação com menor prazo de entrega e reconhecimento do mercado”, avalia o diretor Edvaldo de Souza Mello. Outras mudanças incluem o investimento de R$ 500 mil em novas máquinas, incluindo forma de tambores, lixadeiras e furadeiras, além de adequar o processo de importação. “Estamos substituindo itens que produzíamos para compor a bateria por importados”, exemplifica o gerente de marketing Álvaro Rodriguez.

O ciclo de reestruturação interna na Adah se completou com a contratação de novos profissionais. Paulo Camargo assumiu a gerência comercial em janeiro deste ano. Com passagens por empresas e lojas do setor musical, nesse pouco tempo de trabalho Camargo já formou o novo time de representantes da marca pelo Brasil e está coordenando a primeira convenção da Adah com esses colaboradores. “O objetivo é unificar a estratégia de vendas e criar uma sinergia entre a equipe. Além disso, junto ao marketing foi definido todo o calendário de ações comerciais para 2008”, completa Rodriguez.

Com experiência em lojas de instrumentos musicais, o novo gerente comercial tem uma boa idéia das necessidades dos varejistas em relação aos seus fornecedores. Por isso, a prioridade é estabelecer uma parceria sólida com os pontos-de-venda. “As palavras-chave são relacionamento e pós-venda”, diz Rodriguez.
Para conseguir esse resultado, o passo mais importante, segundo o gerente de marketing, é o trabalho de capacitação dos representantes. “Queremos que eles se tornem profundos conhecedores da marca”, explica. Também serão realizados treinamentos de vendedores de lojas. Tudo para reforçar os pontos fortes e diferenciais do mix de produtos, e prevendo ainda uma eventual rotatividade de vendedores.
 

Leia também:  Sennheiser marca presença no estande da Quanta Brasil com lançamentos na AES

Marca reposicionada
Outro ponto importante para 2008 na Adah será o reposicionamento da marca. “Teremos novidades no conceito visual, além de incluir dois artistas de peso para realizarem um trabalho muito além de apenas utilizar equipamentos da marca”, adianta Mello. Na prática, funcionará como um trabalho de consultoria de um músico com experiência em gravação em estúdio e vivência de palco para colaborar no desenvolvimento da atual linha da Adah. “Esse profissional terá um vínculo com a empresa, testando protótipos, para otimizar a funcionalidade de equipamentos, sugerindo idéias sobre modelos e tendências”, destaca Rodriguez.

           Esse reposicionamento inclui ainda um trabalho institucional, também no mercado externo, com a estréia da empresa na Musikmesse, com estande próprio. “Nossa principal meta é posicionar a marca entre as primeiras colocadas em vendas de bateria e pele, e entrar no mercado estrangeiro será um grande passo para isso, porque é o início de um trabalho de exportação, especialmente na América Latina, onde já temos algumas prospecções”, adianta o diretor. A empresa registrou um crescimento de 8,7% no faturamento de 2007 em relação ao ano anterior. “Para 2008, projetamos um avanço de 25%”, acredita. Até o final do ano, segundo Rodriguez, a meta é aumentar em 45% a participação da Adah no mercado nacional, apoiada principalmente no trabalho com os representantes.

Nova produção
A empresa, que nasceu em 1987, quando o Plano Cruzado foi sepultado, já vem com a experiência de ter enfrentado, nesses 21 anos, algumas crises e pacotes econômicos mirabolantes. “Fomos amadurecendo e enxergando a necessidade de planejamento. Não é um plano de mera sobrevivência, mas de crescimento. Com alguns erros nessas projeções, aprendemos que é preciso ousar na execução para que o mercado veja-o vivo”, acredita o diretor da empresa.

Leia também:  Representante se surpreende com a Music Show e muda de opinião

Por isso, um dos focos é a linha de produção. Em 2006, o processo de fabricação de tambores foi modificado, desde a forma de prensar e colar as lâminas de madeira, a própria matéria-prima, até o desenho dos tambores e a pintura. Dois anos depois, a Adah se prepara para dar continuidade a essa reestruturação, implementando um novo sistema integrado de fabricação de tambores projetado e desenvolvido especialmente para a empresa. Uma única máquina comportando todos os modelos de formas – de 6 a 26 polegadas – permitirá que os tambores sejam moldados. Depois, é feita a prensagem, que deixa a madeira na espessura correta, finalizando com o aquecimento. “Os instrumentos saem prontos em alguns minutos, porque esse processo dispensa a fase da estufa”, explica Rodriguez. Com essa estratégia, a marca espera reduzir em 30% seus custos de produção, agregar valor aos seu mix e, assim, tentar superar a concorrência implacável dos importados.  

Personalizada
A Adah promoveu mudanças em algumas de suas linhas. A Classic Art, por exemplo, passa a ser 100% customizada, com um prazo de entrega específico. A idéia, diz Álvaro Rodriguez, é utilizar o conceito de um produto de luthieria com estrutura de fábrica que produz em série. “Há muitas marcas nacionais e importadas no mercado que não oferecem essa personalização. Nossa estrutura de fabricação permite customizar com a rapidez e padrão de qualidade de kits feitos em série. Apostamos nesse diferencial”, explica o gerente de marketing.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles