A virtude do comprometimento

A virtude do comprometimento
Maio 12 12:54 2009

A virtude do comprometimento
Todo ser humano precisa de reconhecimento, seja ele de caráter material ou moral

Um dos principais desafios dos líderes empresariais atuais é obter o comprometimento dos seus liderados com a organização. Indivíduos e equipes comprometidos trazem muitos benefícios. Alavancam novos negócios, melhoram os resultados organizacionais, aumentam a satisfação de clientes e fornecedores. Enfim, geram um ciclo virtuoso de prosperidade e satisfação e conduzem as pessoas a orgulhar-se das empresas às quais pertencem.

Existem dois pilares básicos para o compromisso: a confiança e a motivação. Não é possível combinar comprometimento com desconfiança. Um funcionário que não confia no seu líder nem na sua empresa jamais irá se comprometer com esta. Por outro lado, também não se consegue extrair compromisso de uma pessoa desmotivada. Esses dois ingredientes (confiança e motivação) irão gerar o verdadeiro compromisso com a organização.   

A confiança remete a um ambiente propício à colaboração, em que as regras devem ser claras e justas, incentivando a inovação e a tolerância ao erro. Não há como estabelecer a confiança em ambientes organizacionais que impõem a cultura do medo. Os colaboradores precisam estar à vontade para colocar as suas ideias e questões sem receio de uma punição por parte da organização. Sabe-se que em países onde impera a desconfiança, como no Brasil, torna-se mais difícil criar esse ambiente de confiança, visto que as pessoas possuem um enorme preconceito e estão sempre propensas a desconfiar.

A confiança por si só não é suficiente para motivar as pessoas e muito menos comprometê-las com a empresa. É necessário promover políticas de reconhecimento. Todo ser humano precisa de reconhecimento, seja de caráter material ou moral. A motivação depende diretamente da confiança e do reconhecimento que a empresa faculta aos seus funcionários.

Leia também:  Fiscalização: do humano ao digital

Muitas vezes, achamos que a solução para motivar as pessoas está em buscar algo ou alguém externo à organização. Promovemos treinamentos e palestras, implantamos sofisticados sistemas de informação e comunicação, mas esquecemos de olhar para dentro da organização. Essas ações servem muito mais como um complemento motivacional e podem ser consideradas até superficiais quando as comparamos com valores profundos e intrínsecos. Uma pessoa que trabalha em um ambiente confiável e que é reconhecida tanto por seus superiores quanto por seus colegas estará sempre pronta para defender os interesses da empresa. E mais, experimentará uma motivação tão plena e verdadeira que sentirá orgulho de fazer parte daquela organização.

Cabe aqui uma reflexão: será que sentimos orgulho da empresa na qual estamos inseridos? Será que estamos comprometidos com ela? Não importa se você é o presidente ou se está no primeiro nível hierárquico, não importa o que faz ou em que área atua. O que realmente importa é que só por meio da confiança e da motivação é que você se sentirá comprometido com a sua empresa. Ninguém se compromete se não confia. Ninguém se compromete se não tem motivação para tal.

Nesse sentido, acredita-se que a grande tarefa do líder seja primeiro conseguir ser digno de confiança e a partir daí construir uma empresa em que todos se sintam motivados e comprometidos com os objetivos dela. Não há ativo maior para uma organização do que o comprometimento dos seus colaboradores. As empresas que alcançam tal objetivo progridem rapidamente e estão aptas a enfrentar qualquer tipo de dificuldade que possa surgir.
Por fim, em tempos de crise, a virtude do comprometimento torna-se ainda mais importante para o sucesso de todo e qualquer negócio.

Comentários
view more articles

About Article Author

MM
MM

Música & Mercado é uma revista empenhada em promover e divulgar o mercado e negócios para a indústria de áudio profissional, iluminação e instrumentos musicais. Nós amamos o que fazemos.

View More Articles